Postagem em destaque

Como descobrir a senha criptografada de alguém

O crescente mercado dos Games no Brasil


Faz um tempo que jogar vídeo game deixou de ser atividade de criança. Grandes fortunas são movimentadas pela compra e venda de jogos eletrônicos. Portanto, jogar vídeo game deixou de ser uma brincadeira e se tornou uma atividade séria e lucrativa.

O mercado vem crescendo em torno de 25% a 30% ao ano. O mercado mundial está na faixa dos U$ 85 bilhões. Já no Brasil, o crescimento tem sido de 9% a 15%, e em 2014 ele ficou como o 11º país em faturamento com jogos eletrônicos. Foram mais de U$ 1 Bilhão movimentados. Isso representa uma parcela de aproximadamente 1,54% do total do mercado de jogos mundial. Mas vale ressaltar que, até 2014, era o 4º país com maior número de jogadores.
Em 2015, o Brasil contava com 48 empresas exportadoras de jogos. Mas o público brasileiro ainda consume muito mais do que produz, e grande parte do que é consumido vem de fora. Há 200 empresas nacionais que estão trabalhando no desenvolvimento de jogos nacionais. E não somente os videogames são explorados. São explorados também os jogos online via computador, os smartphones e os tablets. De cada 4 brasileiros, 1 faz uma pausa durante o dia para consumir conteúdo digital através de jogos.
São diversas as formas que os desenvolvedores têm encontrado para faturar através dos jogos. Alguns disponibilizam seus jogos para smartphone de modo gratuito e faturam através da publicidade exposta no decorrer da história do jogo. Outros fazem parceria com empresas de roupas e acessórios como a Red Nose. Esta empreendeu R$ 1,5 milhão em um jogo portátil.
Empresas como a KaBuM têm patrocinado grupo de jogadores em torneios mundiais. Cada integrante do grupo chega a ganhar aproximadamente R$ 15 mil. É uma estratégia para fortalecer a marca da empresa. Além disso, há desenvolvedores que no objetivo de conseguir recursos financeiros realizam crowdfunding, que é publicitar suas ideias em sites de financiamento coletivo. Vários outros mantêm o foco no mercado internacional, criando estratégia que viabilizem o intento.
Diante do exposto, é notável como o mercado de jogos tem se mostrado promissor e o Brasil ainda pode investir muito nesse segmento. Diversas estratégias, como o mencionado financiamento coletivo, podem ser utilizadas por aqueles que querem se lançar no mercado de jogos. Além disso, não é só o desenvolvedor que ganha. Empresas que queiram potencializar a divulgação de suas marcas podem aumentar consideravelmente os lucros de suas empresas.
Referências:
UOL JOGOS. Brasil é 11º maior mercado de games no mundo em faturamento. Disponível em: < http://jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2015/07/31/estudo-indica-que-brasil-e-11-maior-mercado-de-games-no-mundo.htm> Acesso em: 22 de março 2016.
G1. Brasil está crescendo no lucrativo mercado dos jogos eletrônicos. Disponível em:<http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2015/07/brasil-esta-crescendo-no-lucrativo-mercado-dos-jogos-eletronicos.html> Acesso em: 22 de março 2016.
G1. Mercado de games fatura cerca de U$ 1 Bilhão por ano no Brasil. Disponível em:< http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2015/10/mercado-de-games-fatura-cerca-de-us-1-bilhao-por-ano-no-brasil.html> Acesso em: 22 de março 2016.
FOLHA DE SÃO PAULO. Pequenas empresas miram mercado bilionário de criação de games. Disponível em:< http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/09/1686791-pequenas-empresas-miram-mercado-bilionario-de-criacao-de-games.shtml.