Postagem em destaque

Como descobrir a senha criptografada de alguém

Carta de despedida a Campos dos Goytacazes

Quando eu cheguei aqui há 6 anos a cidade vivia o sonho do Superporto do Açu. Eike Batista cantava a vitória e prometia a criação de mais de 200 mil empregos nos anos que estavam por vir, mas as coisas não correram como o esperado e as terras cabruncas mergulharam em um turbilhão de problemas. Vamos começar o texto de novo? Vamos!
Quando eu cheguei aqui há 6 anos tudo que eu tinha era o diploma de Ensino Médio e uma cabecinha de garoto do interior que não conseguia enxergar muito além. Campos se tratou de me dar como presente de boas-vindas um novo mindset. Eu sempre fui um nerdão geek que tinha milhares de seguidores no Twitter, páginas gigantes no Facebook, sites com milhões de acessos, mas nunca havia ganhado um centavo com isso, ou pelo menos até a cidade me dar uma nova visão de mundo e as pessoas que eu conhecia não me tratavam mais como o "nerdão geek", mas sim como um MICROEMPREENDEDOR DIGITAL - Isso foi do caralh*! - Esse simples novo título me fez querer me tornar essa pessoa. Monetizei minhas redes, corri atrás de anunciantes, direcionei público, aluguei páginas, vendi sites para revistas paulistas. Campos me ensinou a fazer dinheiro.
Esse novo mindset campista me fez multiplicar meus diplomas, fiz Técnico em Edificações, Técnico em Meio Ambiente, Técnico em Transações Imobiliárias, Técnico em Informática, Técnico em Mecânica de Aeronav... CHEGA DE TÉCNICO! Comecei a faculdade em Engenharia. Foram mais de 30 certificações e, com isso, Campos me ensinou a buscar conhecimento - ou foi o E.T. Bilu?
"Nem só de internet vive o homem" tá na Bíblia. Me tornar um microempreendedor digital - esse termo é incrível, né? - não foi o bastante e fiz estágio, fui auxiliar, virei técnico, peguei obra particular, obra pública, trabalhei com contratos da Petrobrás. No meu primeiro estágio eu sabia o que queria dizer a palavra "PRO-A-TI-VI-DA-DE", mas não sabia como colocar isso em prática. Foi muito chão, muito suor, muita luta, muito trabalho e que bom que teve muito trabalho, porque Campos me ensinou a trabalhar.
E depois de tantos ensinamos, de tantas experiências, de tantos presentes... Campos me presentearia com a melhor pessoa que já nasceu em suas terras. Ela me fez companhia, riu das minhas piadas, me ensinou a usar crase, escutou mil vezes eu falando o quanto o livro "A Batalha do Apocalipse" de Eduardo Spohr é bom - se você nunca leu fica aí minha dica - e me fez evoluir muito. Uma boa companhia é essencial para uma vida plena e Campos me ensinou a amar - Own, que fofo, ui-ui-ui. Aqui é Linkedin, porr*! Eu quero ver anuncio de vaga, num é textinho mimimi pra namoradinha não - Ok, desculpa! Então coloca aí: Campos me ensinou o valor de uma boa companhia. - Blz, tá valendo.
Campos foi uma fase incrível na minha vida, mas depois da crise no minério, crise no petróleo, crise na política, crise na crise e crise da crise na crise, eu decidi que era hora de buscar um novo caminho e em alguns dias meu avião estará saindo rumo a novas terras e novas experiências.
É muito triste ver a situação em que a região se encontra. Hoje a planície está retomando suas forças para vencer seus problemas, mas enfrenta muita dificuldade para esquecer seu passado. O hype do petróleo já passou e não vai voltar. Esquece essa coisa de supervalorização de imóvel, esquece essa coisa de "50 mil novos empregos até o final do ano", esquece essa coisa de que virá um prefeito salvador da pátria. Campos, você é maior que isso! O pior já passou, então levanta a cabeça e encara a realidade. Eu torço para que as coisas se acertem logo por aqui, que a economia se aqueça novamente e que o campista possa rir daquela fase ruim que já passou.
Só tenho a agradecer por tudo que essa cidade me proporcionou e quando eu digo "essa cidade" entende-se que são as pessoas que vivem aqui, porque uma cidade é feita de pessoas, mas só Campos tem o privilégio de ser feito de campistas. Muito obrigado Campos dos Goytacazes!
Ps.¹ Nunca vou entender como vocês podem gostar de Chuvisco. Esse treco é nojento! É só gema de ovo e açúcar, tá bom?
Ps.² Dar a seta não mata ninguém.
Ps.³ Eu gosto de azeitona, mas daí colocar azeitona com caroço no hambúrguer? Nisso vocês foram longe demais.